O Que Fazer Em Cusco

Cada canto de Cusco poderia ser considerado uma atração turística, é que esta cidade mantém grande mistério e cultura viva em cada rua e edifício, por isso apresentamos uma lista dos melhores lugares turísticos y o que fazer em Cusco, e a atualizamos cada vez que aparece um novo.

Existem muitas atrações turísticas na cidade de Cusco, por isso é realmente essencial que você tome seu tempo para conhecê-la corretamente e não tente visitá-la como louco ou louco, tudo isso são poucos dias.

Se você já visitou Cusco várias vezes, nossa seção de lugares turísticos que poucas pessoas conhecem pode lhe interessar.

Nesta lista classificamos os lugares turísticos de Cusco em 4, o primeiro falando sobre os lugares imperdíveis a visitar, o segundo sobre os lugares pouco conhecidos, o terceiro sobre pontos fixos dentro da cidade e o último sobre lugares para fazer trekking de aventura.

10 LUGARES OBRIGATÓRIOS DURANTE SUA VISITA A CUSCO

Cusco é o principal centro turístico do Peru e um dos principais destinos da América do Sul. As atrações começam na própria cidade e se estendem ao longo de seus vales e montanhas cobertas de neve, até a maravilha do mundo.

Nesta lista, apresentamos a você: Lugares para visitar em Cusco. Se você já se perguntou o que fazer em Cusco, estes são os locais turísticos imperdíveis.

1. Machu Picchu

Machu Picchu: Nro 1 O Que Fazer Em Cusco
Machu Picchu por Tom Cleary – 08/2018

Uma viagem a Cusco não seria considerada como tal, mas indo para a maravilha do mundo.

A cidade inca se ergue imponente entre a Cordilheira dos Andes e a selva, mostrando-se ao mundo como uma das maiores obras do homem e pode ser desfrutada intacta ainda hoje.

Apesar de sua difícil localização, chegar a Machu Picchu é relativamente simples e pode ser feito de muitas maneiras, quer você goste de conforto ou aventura.

Não há desculpa para não visitar a obra-prima do Inca, uma visita obrigatória para todos que vêm a Cusco.

Leia o artigo que criamos a respeito: Ingressos de entrada em Machu Picchu.

2. Montanha Colorida – Vinicunca

O número 2 vai para a famosa Montanha Colorida de Cusco, uma atração natural que surpreende a cada visitante.

Montaña de 7 Colores: Más de 30 Lugares Turísticos de Cusco para conocer

A montanha Vinicunca que está localizada a 5200 m.a.s.l. é a protagonista, também conhecida como a “Montanha Arco-Íris ou Montanha de 7 cores”, pertence à montanha nevada Ausangate, a mais alta da cordilheira de Vilcanota, tornou-se um dos destinos mais populares em Cusco.

Quando você chegar à montanha de 7 cores, em uma das muitas excursões diárias que existem por aí, você não acreditará diante deste espetáculo único, somente as fotos que serão tiradas tornarão esta incrível experiência credível.

A montanha de 7 cores é definitivamente um lugar a não perder, e faz parte dos Lugares Turísticos de Cusco que devem ser visitados se ou se.

3. O bairro de San Blas

Barrio de San Blas
Barrio de San Blas por Rod Long – 03/2018

Não há lugar mais tradicional e belo que o bairro de San Blas em Cusco. É alcançado pela rua Hatun Rumiyoc, onde se pode ver a espetacular Pedra dos 12 ângulos, até chegar à encosta de San Blas.

Passando por ruas estreitas com lojas de artesanato e alguns restaurantes, chegaremos à praça San Blas, onde se pode ver seu templo, que tem um belo púlpito esculpido em madeira em estilo barroco.

Neste bairro, você encontrará as oficinas dos mais renomados artesãos cusquenianos.

Por toda a vizinhança você encontrará muitos hotéis, restaurantes, pubs e centros místicos, um lugar para se regozijar e se perder no tempo.

4. Sacsayhuamán

Sacsayhuaman Cusco

A fortaleza de Sacsayhuaman é uma das construções mais surpreendentes dos Incas.

Localizada a 2 km da cidade de Cusco, suas incríveis muralhas ciclópicas, as torres localizadas nas muralhas em ziguezague e as enormes portas trapezoidais se destacam de forma muito notável.

Você pode se divertir deslizando pelos Suchunas (rolando) ou pelos Chincanas (túneis).

Em Sacsayhuaman, a cada 24 de junho, acontece o Festival do Sol chamado Inti Raymi.

5. Pisac

Pisac está localizada no Vale Sagrado dos Incas, Pisac irá surpreendê-lo de duas maneiras:

Primeiro: Com seu mercado tradicional mundialmente famoso, com inúmeras barracas entre as ruas da cidade e sua praça principal, neste mercado você pode encontrar artesanato de todos os tipos, destacando cerâmicas, têxteis e talheres de prata.

Segundo: Atrás da cidade, no alto de uma montanha, estão as construções incas mais bem conservadas, com estruturas magníficas como o Templo do Sol ou sua espetacular plataforma.

6. Ollantaytambo

Ollantaytambo, está no Vale Sagrado dos Incas como Pisac, é a parada obrigatória para todos os visitantes que estão indo para Machu Picchu, e não apenas para a estação de trem que está lá, mas para o espetacular complexo arqueológico que está lá.

É um lugar incrível, assim como por seu espetacular Templo do Sol que é um Monólito de 6 enormes rochas que estão exatamente acopladas e que está localizado no topo do complexo.

A própria cidade também é um deleite, com suas casas e ruas que parecem ficar paradas no tempo, você pode desfrutar de um momento agradável em um de seus hotéis ou restaurantes que existem.

Ollantaytambo é definitivamente um lugar que você não vai esquecer.

7. Chinchero – Centros Têxteis

No 7º lugar temos Chinchero, conhecido mundialmente por suas tecelagens, há inúmeros vídeos de como as tecelagens são feitas.

Os tecelões de Chinchero conseguiram trazer a tecelagem mais uma vez à vanguarda de sua comunidade. Chinchero é agora reconhecida internacionalmente como uma importante cidade de tecelagem cujo foco na revitalização da tradição também revitalizou a própria comunidade.

Como Chinchero está localizada na estrada entre Cusco e Urubamba no Vale Sagrado, os tecelões da Associação de Tecelões Chinchero fazem demonstrações para turistas visitantes e dirigem uma pequena loja que oferece tecidos de todas as dez comunidades.

8. Lagoa Humantay

Humantay Lake in Cusco

A Lagoa Humantay (5.473 m.a.s.l.) é, sem dúvida, uma das paisagens mais incríveis de Cusco. Esta atração turística natural está localizada no sopé da montanha do mesmo nome, no caminho para a Salkantay nevada.

Chegar lá é uma aventura. Você caminha através das altas paisagens andinas onde você pode ver lhamas, alpacas, vizcachas e outros animais. O lago é cercado por picos cobertos de neve.

9. Moray

Maras Moray Cusco

Moray é um sítio arqueológico perto de Cusco, localizado em Maras. Esta construção inca é caracterizada por ser formada por vários terraços circulares em uma espécie de cratera e está localizada a 3500 metros acima do nível do mar.

Segundo muitos arqueólogos, este site foi utilizado pelos Incas para experimentar grãos e plantas em diferentes alturas.

10. Minas de sal de Maras

Salineras de Maras Cusco

Salineras de maras é um lugar único e muito instagramável, existem milhares de depósitos naturais de sal que os habitantes locais utilizam para extrair o sal natural conhecido como “sal de maras” e utilizado em restaurantes gourmet.


10 MELHORES ATRAÇÕES TURÍSTICAS EM CUSCO QUE POUCOS CONHECEM

Agora vamos falar sobre os lugares que poucas pessoas conhecem e que estão crescendo em popularidade, e estes lugares têm seu próprio encanto que faz com que todos se apaixonem por eles.

Agora, continuando com o que fazer em Cusco, apresentamos estes locais pouco conhecidos que dentro de alguns anos farão parte das principais rotas turísticas de Cusco.

1. El Valle Rojo de Pitumarca

A cordilheira de Vilcanota, ao sul de Cusco, é o cenário de incríveis atrações naturais. A mais conhecida de todas é a Montanha das 7 Cores (5.200 m.a.s.l.). Entretanto, muito poucos visitantes conhecem o chamado “Vale Vermelho de Cusco”, uma paisagem natural localizada nas proximidades.

As encostas e picos deste site são tingidos de vermelho devido a um processo de mineralização de milhões de anos atrás. Embora o “Vale Vermelho” seja uma nova atração, ele já recebe cerca de 500 visitantes por dia.

2. Palccoyo – Montaña de 7 colores

A Montanha das 7 Cores do Palccoyo localizada a mais de 4900 masl, é um cume tingido com várias cores muito parecidas com o Vinicunca. Está localizada a uma curta distância de Ausangate.

Em Palccoyo, além disso, você pode apreciar uma floresta de pedras formadas de forma natural. Ali abundam lhamas, alpacas, vizcachas, condores e outros animais.

Apesar de sua beleza, ainda não há muitos turistas que ousem visitá-lo e isto faz com que alguns que não gostam de visitar um lugar com muitas pessoas o amem mais do que Vinicunca.

3. Tres Cruces de Oro de Paucartambo

O mais belo nascer do sol do mundo pode ser visto do ponto de vista de Tres Cruces de Oro em Paucartambo (Cusco). Também conhecido como o Balcão do Leste, porque à distância pode-se ver o Parque de Reserva de Manu, na selva do Peru (Cusco e Madre de Dios).

Este espetáculo natural acontece todas as manhãs a partir das 4h30 da manhã. O céu está tingido de vermelho, laranja e suas tonalidades. Todo solstício de inverno (final de junho), em Tres Cruces de Oro acontece o chamado ‘Rayo Blanco’, uma ilusão ótica que simula três sóis à distância.

4. Huasao Pântano

A poucos quilômetros de Cusco há um parque temático onde os personagens de “Guardiães da Galáxia” e “Senhor dos Anéis” foram projetados em madeira. Os pântanos de Huasao são um ambiente natural onde você pode estar longe da cidade e desfrutar da natureza.

Esta atração está localizada no distrito de Oropesa. A uma curta distância dali, existe um parque Jurássico ideal para visitar com os pequenos.

5. Termas de Cocalmayo

Os visitantes que chegam a Machu Picchu pela rota alternativa da Hidroeléctrica têm a opção de relaxar nos banhos térmicos de Cocalmayo.

Esta atração natural está localizada na cidade de Santa Teresa, a aproximadamente 20 quilômetros de Machu Picchu.

As fontes termais de Cocalmayo têm até 3 piscinas com temperaturas que variam de 38ºC a 44ºC. Suas águas são límpidas e têm propriedades curativas e relaxantes.

Muitos turistas chegam a Machu Picchu no caminho ou fazendo o Salkantay Trek para relaxar.

6. Ponte Inca de Qeswachaka

A última ponte inca chamada Q’eswachaka e declarada Patrimônio Cultural Intangível pela UNESCO sobrevive a 3 horas da cidade de Cusco, na aldeia de Qhehue. Esta ponte feita de ichu (grama andina) tem aproximadamente 500 anos de idade.

A cada duas semanas, em junho, os habitantes das comunidades vizinhas reconstróem a ponte como fizeram seus ancestrais incas centenas de anos atrás. Assim, após uma cerimônia de 4 dias, a velha ponte é substituída por uma nova.

7. Pallay Poncho – Apu Taqllo

Pallay Punchu de Apu Tacllo
Pallay Poncho y la Laguna de Layo

Esta é uma nova atração turística de Cusco, que está se tornando um lugar muito interessante de se visitar, está localizada a cerca de 3 – 4 horas de carro da cidade de Cusco, é uma nova montanha de cores.

O que o torna um bom lugar para visitar é sua bela paisagem e a lagoa que você pode ver ao seu lado. É um dos lugares pouco conhecidos que você deve visitar se já estiver em Cusco por várias vezes.

8. Waqrapukara

Waqrapukara é um sítio arqueológico localizado no distrito de Acos, província de Acomayo, em Cusco. Está localizado perto do rio Apurimac, a 4300 metros acima do nível do mar. É um dos lugares menos conhecidos em Cusco, mas nos últimos anos tem se tornado cada vez mais conhecido através das redes sociais.

9. Esculturas em pedra de Cusco

Esculturas de piedra Cusco - Morada de dioses

Este é um lugar novo, cheio de construções e esculturas esculpidas em pedra com representações de um Inca, a esposa do Inca, o puma, etc.

10. Sky Bike Cusco

A Skybike Cusco é uma atividade turística que poucos turistas conhecem, embora ultimamente tenha se tornado muito popular nas redes sociais.

A atividade consiste em pedalar de uma colina a outra sobre uma corda. Está localizada a cerca de 30 minutos de carro da cidade de Cusco.

12 ATRAÇÕES TURÍSTICAS DENTRO DA CIDADE DE CUSCO

É a nossa vez de falar sobre a cidade e oque fazer en Cusco, além de ir a restaurantes e fazer compras perto da praça principal.

Nossa visita a esses lugares atraentes começará na Plaza de Armas.

Praça Principal de Cusco

A Plaza de Armas de Cusco é o melhor lugar para iniciar qualquer visita a Cusco. Na época inca, a Praça de Armas de Cusco era chamada de “Huacaypata”, palavra quíchua que significa lugar de choro ou reunião. Era um importante lugar cerimonial onde o Inti Raymi ou Festival do Sol era celebrado todos os anos. Leia mais sobre a Praça de Armas de Cusco.

1. A Catedral de Cusco

Construída sobre o que já foi o Palácio do Inca Wiracocha, a catedral começou a ser construída em 1559 e levou quase um século para ser concluída. Foi construído utilizando blocos de Sacsayhuaman. Leia mais sobre a Catedral de Cusco.

2. templo da Companhia de Jesus

O templo original foi construído em 1571 no local da antiga Amarucancha, palácio do Inca Huayna Capac. Após o terremoto de 1650, teve que ser reconstruída por volta de 1688.

O desenho original e a fachada são exemplos do barroco andino. A fachada, do tipo “retablo”, é decorada com torres de altura média e suas paredes de pedra foram cuidadosamente trabalhadas.

Ao entrar no templo, destaca-se o altar principal com três seções e colunas solomônicas, o púlpito de madeira e numerosos retábulos barrocos, platerescos e churriguerescos. Entre as obras de arte destaca-se “El matrimonio de Martín García de Loyola con Beatriz Clara Coya” (O casamento de Martín García de Loyola com Beatriz Clara Coya).

3. Barrio e Plaza de San Blas

O bairro de San Blas é uma das atrações turísticas mais pitorescas de Cusco, não muito longe da Plaza de Armas. Chamado de “T’oqokachi ou buraco de sal”, é caracterizado por suas ruas estreitas e íngremes, e suas belas casas de estilo colonial.

É conhecido como o “Barrio de los Artesanos”.

4. Templo de San Blas

Fundada em 1560 durante a Colônia, conserva um púlpito barroco que constitui uma obra-prima da obra e escultura em madeira, atribuída ao artista indígena Diego Quispe Tito.

5. Templo e Convento de La Merced de Cusco

A igreja barroca foi construída entre 1657 e 1680. A sacristia preserva seu tesouro mais precioso, um impressionante tesouro de ouro e pedra preciosa de 1,3 m de altura e 22 kg de peso, coroado por uma grande pérola em forma de sereia, considerada a segunda maior do mundo.

6. Templo e Convento de Santo Domingo / Koricancha

O Koricancha, segundo os cronistas, era um dos edifícios mais impressionantes do Inca Cusco; tinha paredes inteiras cobertas de folha de ouro no seu interior, porque era o templo principal do Deus Sol.

Os espanhóis construíram sobre a construção original, por volta de 1534, a igreja e o convento dos dominicanos, que entrou em colapso em conseqüência do terremoto de 1650 e foram reconstruídos por volta de 1681.

O convento tem uma valiosa galeria de arte com telas dos séculos XVII e XVIII. Hoje esta construção é uma amostra da mistura entre a cultura ocidental e a indígena.

7. Templo, Convento e Museu de Santa Catalina

Eles foram construídos em 1605 sobre o antigo Acllahuasi ou “Casa das Mulheres Escolhidas” (os acllas eram mulheres dedicadas a tarefas especiais para o Inca). Sua arquitetura corresponde aos últimos estágios da Renascença e é caracterizada por seus arcos semicirculares.

Dentro você ainda pode ver vestígios da construção original. Possui uma sala de exposição com murais, trabalhos em ouro e prata, têxteis, esculturas e retábulos.

Exposições de pinturas, têxteis, esculturas em madeira e retábulos coloniais. Destacam-se as pinturas de Diego Quispe Tito e o tapete da galeria dos Arcades, assim como os ornamentos religiosos com fios de ouro e prata.

8. Palácio do Arcebispo e a Pedra dos Doze Ângulos

O edifício é uma construção vice-royal de influência árabe, que foi construída sobre as fundações do palácio do Inca Roca. Atualmente, é a sede do Museu de Arte Religiosa.

Na rua Hatunrumiyoc você pode ver uma antiga parede inca que fazia parte do palácio do Inca Roca e é um exemplo admirável do trabalho dos Incas no polimento e colocação de cada pedra.

Nesta estrutura destaca-se a chamada “Pedra dos Doze Ângulos”, famosa pelo trabalho perfeito e montagem de seus cantos.

9. Casa do Inca Garcilaso de la Vega

Nascido em 12 de abril de 1539, Inca Garcilaso de la Vega era o filho do capitão espanhol Garcilaso de la Vega y Vargas e da princesa Cusco Chimpu Ocllo.

Ele foi o autor de duas obras: “Comentarios Reales” e “La Florida del Inca”, ambas impulsionadas pela necessidade de resgatar a história do império inca.

A casa abriga atualmente o Museu Histórico Regional, que reúne uma coleção de telas da escola de Cusco.

10. Igreja e Convento de Santa Clara del Cusco

O mosteiro das Clarissas, um ramo feminino da ordem franciscana, foi fundado em 1549 sob a proteção do capítulo secular de Cusco. A igreja foi concluída em 1622.

As obras do templo, realizadas entre 1603 e 1622, estavam a cargo do religioso grego Manuel Pablo. Sobreviveu ao terremoto de 1650, portanto Santa Clara é um dos poucos edifícios em Cusco que mostra elementos anteriores a essa data.

11. Igreja e Mosteiro de Santa Teresa de Cusco

É um pequeno edifício que surgiu da doação de Antonio de Zea das casas do conquistador Diego de Silva y Guzman. A construção da igreja foi concluída em 1673.

Sua simples fachada clássica na parede de pedra, ladeada por paredes de pedra, é muito contrastante e de grande interesse para o visitante quando ele descobre o luxo barroco de seu interior.

Ela gera um sentimento de rusticidade que contrasta com a finura das abóbadas de tijolos e da cúpula cônica, inigualável na cidade.

12. Mercado de San Pedro

O Mercado de San Pedro está localizado no centro da cidade, é um dos lugares onde podemos encontrar frutas, alimentos, artesanato a preços relativamente baratos. É um lugar que você deve visitar se quiser.

5 CAMINHADAS: O QUE FAZER EM CUSCO

Continuando com os lugares turísticos de Cusco, nesta seção falaremos sobre as atrações de aventura, ou seja, aquelas que exigem esforço físico e caminhadas de vários dias.

As caminhadas não poderiam deixar de fazer parte da nossa lista de coisas a fazer em Cusco, estas são as principais e as mais surpreendentes, 4 delas nos levam a Machu Picchu.

1. trilha inca

A Trilha Inca é considerada a melhor caminhada da América do Sul. É uma rota de 43 quilômetros pelas antigas trilhas inca até Machu Picchu.

A duração do passeio é de 4 dias e 3 noites. Os turistas têm a oportunidade de apreciar a beleza da paisagem com sítios arqueológicos inca, incluindo a Maravilha do Mundo.

2. Salkantay

Uma das maneiras mais incríveis de visitar Machu Picchu é através da trilha Salkantay. Esta caminhada de 5 dias e 4 noites atravessa a imponente montanha coberta de neve de Salkantay e depois chega à Maravilha do Mundo.

O Salkantay é uma montanha coberta de neve cujo nome traduzido de Quechua significaria “Montanha Selvagem”. Este pico é conhecido como ‘Apu’ (‘Senhor’) por sua majestade e elevação.

3. Caminhada na Selva Inca

O Inca Jungle Trek é uma atividade de aventura que o leva até Machu Picchu, combina diferentes atividades ao ar livre como ciclismo, rafting, tirolesa e trekking.

4. Choquequirao

Choquequirao é uma espetacular cidade inca, localizada em um lugar remoto perto da Salkantay nevada.

É considerada a cidade irmã de Machu Picchu e é tão surpreendente quanto Machu Picchu. Não há como chegar a Choquequirao de carro, então você tem que caminhar 60 km e isso leva 4 dias.

Não é uma rota simples, mas está cheia de aventura, com paisagens incríveis de montanha, flora e fauna andina abundante. A cidade inca de Choquequirao vai surpreendê-lo agradavelmente, é um lugar que você pode desfrutar mais tranquilamente, já que o tráfego de visitantes é muito menor do que em Machu Picchu.

É um lugar único no mundo, um lugar formidável moldado pelos próprios Incas e que o tempo preservou até hoje quase intacto.

5. Ausangate

A caminhada de 5 dias até Ausangate. É a caminhada mais desafiadora e surpreendente que existe na região de Cusco, assim como as outras.

A caminhada é fisicamente exigente ao máximo, é considerada uma caminhada de alta altitude, você caminha acima de 5.000 metros acima do nível do mar e os acampamentos estão localizados a mais de 4.400 metros acima do nível do mar.

Deixe um comentário